segunda-feira, 10 de julho de 2017

Só para manter vivo...

     Engraçado voltar aqui! Faz tanto tempo...

     Não vou postar diariamente... talvez esse seja o post do ano para falar a verdade. Decidi escrever por que visitei o blog depois de tanto tempo. Bateu uma saudades de quando falava mais que a boca aqui. E como estou aqui, moscando, sem nada para fazer, decidi escrever.

     Nem sei se tem leitor ainda que acompanhe ou leia as coisas aqui. Também, quase um ano ausente, quem iria aparecer todo dia? E cá entre nós, eu nem sei o que dizer agora. Estou apenas falando para postar algo que deu vontade. Mas o que falar? Nem sei!

     Alguma idéia?

domingo, 14 de agosto de 2016

Vaga lembranças de um lugar esquecido


Tão estranho esse lugar que estou!
Um lugar que por tantos anos andei
e agora andando sem rumo e conhecimento vago.

Um lugar onde batia tão forte esse calor 
do que chamamos de amor.
Agora apenas sinto o frio carnal da danação.
Um lugar, onde o que era belo, se tornou apenas
mais um dia sem emoção.

Sinto em alguns dias o sentimento voltando.
Mas mergulho no vazio sem respostas.
Sem atenção.

Como ser novamente um cavaleiro? 
Se tudo em volta se torna um objeto.

Vago. Procuro. Tento voltar a ser o que sou.
Mas sempre falho como tudo que sempre fiz.
Ah, como serei eu se nem consigo ser eu completo.

Ando pelos caminhos, tentando reconhecer o lugar.
Mas só vejo sombras de algo que vivi. 
Sem sentir nada, sem sentir a vida que me chamou.

Quero ser como antes...
... mas nem sei o que agora sou!

sexta-feira, 22 de abril de 2016

Amarga realidade



Estamos aqui novamente, provando o amargo sentimento.
De um novo chamado que vai matando os sonhos que observamos.
Nessa estranha sintonia que está nos chamando, corrompendo,
Para essa atual vida que levamos de agonia e solidão.

Olho esses reinos negros novamente se erguendo como podem.
E o desejo dispersando pelas leis que beijam o chão.Submissos.
Onde o poder domina as ações e os sentimentos se perdem
por não ser bastante e em vão.

Comecem a rir, chorar ou lutar. Escolha!

Por algo que não vai existir mais.
Algo que não significa muito hoje em dia.
Onde a língua sente a carne que vai provar apenas.
E o sangue jorra por todo lugar, sem ninguém questionar.

Nesse vazio que tudo se tornou.
Apenas para mais um dia sobreviver.
E o material ganhar e mostrar.

Novamente me ergo vendo a escuridão nos cercando.
Para lutar contra isso, mais uma vez.

E mostrar que sentimos e não devemos outros machucar.
Onde todos somos humanos... vivemos e sentimos...
... uma coisa de cada vez.

Valorizando as pequenas coisas...
Que são mais importantes que qualquer moeda que possam pagar.

segunda-feira, 7 de março de 2016

Saudades...


           Depois de tanto tempo (anos), posto mais uma vez aqui. É engraçado depois de tanto tempo escrever novamente aqui. Mas bateu uma saudades por que estava lendo os comentários. Pessoas que passaram na minha vida. Pessoas que gosto. Anônimos. Bateu uma nostalgia de uma época boa; mas ao mesmo tempo tempestuosa. Muita coisa se passou desde a última vez que postei aqui. Não tenho mais a mão para escrever como antes... nem a criatividade ou sentimento que transbordava antigamente. E apesar de muita coisa ter passado, parece que foi apenas mais do mesmo que sempre acontecia e portanto, não é lá muita coisa que aconteceu...

          Tenho que aproveitar para falar agora, enquanto a nostalgia e saudades estão frescas. Engraçado como uma pessoa fez tanto e de certo ponto, ainda faz um tiquim. Da mesma forma que tenho tantas idéias, desde que épocas atrás... e ainda tenho ela sem fazer. tenho sério problema de iniciativa! Tantas idéias que podem dar certo, mas sempre travado no mesmo lugar. Vou me considerar um burro que empaca e nem por milagre continua o caminho assim...

          Às vezes dá vontade de voltar no blog. Mas esse blog anda tão bagunçado (marca de todos os blogs que já fiz), com tanta coisa aleatória. Sem focar em algo. Que acho que nunca teria sucesso com isso a longo prazo. Mas ao mesmo tempo acho bem satisfatório falar de tanta coisa. Tanta coisa que faz parte da minha vida, mesmo que irrelevantes a maioria das vezes, que é uma bela válvula de escape para viver. Quase uma terapia. Apesar que sinto muitas vezes isso como um casulo que me fecha no meu mundo, sem que os outros possam entrar. Afinal, não é muito comunicativo aqui, e nem tenho tanta paciência assim para sempre voltar aqui e falar com as pessoas. Teve um momento que sempre estava aqui por alguém, mas não teria tanta paciência agora. Ainda mais com tantas redes sociais... whats... só se voltasse levanto à sério isso.

          Acho que não! Não tenho tantas coisas assim para contar e prender alguém... nem ando com minha criatividade em alta para sempre postar algo. Esse post é mais para matar a saudades de postar e sentir uma época gostosa que não tenho mais. É... uma saudade gostosa que estou passando..

          É...

terça-feira, 28 de outubro de 2014


          As pessoas são realmente estranhas...

          Esses últimos dias, ando surpreso e assustado com o que ando lendo por ai sobre as eleições. Principalmente de pessoas próximos com uma raiva declarada contra pessoas x ou y.

          Não vou entrar em detalhes de quem seria, mas devem imaginar. Eu próprio no momento do resultado, falei merda do partido vencedor, naquele calor da frustração. Mas culpar pessoas por isso, para que? A vencedora teve mais votos justamente na minha região, do que no que as pessoas estão querendo culpar. Sabe, eu nunca fui patriota e falo isso abertamente. Sempre tive na minha cabeça que o mundo é meu e é nele que vivo. Independente de não ter viajado para outros lugares, ou como seria recebido em outro país de forma negativa. Eu me vejo nesse mundo e é que gosto de enxergar de forma positiva e esperançosa. Mas como muitos que se dizem patriotas, eu torcia para que a mudança fosse necessária. Não estou dizendo que o outro era melhor... mas que o povo tivesse em mente que o que está ai é ruim e lutasse por algo melhor. Mas voltando ao assunto, vi pessoas que nunca imaginei descarregando sua raiva. Querendo dividir o país. Calma ai, ninguém é culpado disso! Ou você acha que é a culpa é realmente de alguém específico? Pobre ou rico. Esquerda ou direita. Norte ou sul. Branco ou negro. O único culpado disso tudo, somos nós. Todos nós por aceitarmos a corrupção de todos os partidos. Ninguém pensa realmente no melhor... agindo como torcedores de futebol, defendendo x ou y mesmo vendo a merda que eles fazem conosco. Somos nós os únicos culpados deixando essa política corrupta dominando e nos dividindo. E esses dias vejo tantas pessoas cuspindo seu ódio declarado uma pelas outras. Amigos brigando. Parentes. E os partidos pouco se fodendo para nós, trocando os candidatos de partidos cada ano. Faturando como nunca, apenas esperando os próximos bobos que eles "vão defender". Então se querem arrumar algum culpado, olhem no espelho por que é lá que vão achar!

          As pessoas são estranhas, de verdade! Não enxergam que todos nós estamos no mesmo barco. Uns ficam tirando sarro do problema de água de SP, outros tirando sarro que outras regiões são vagabundas dependentes de bolsa sei lá o que. E no final, somos todos nós se ferrando. Divididos como eles querem. Se matando ao invés de estarmos unidos exigindo nossos direitos para eles. No face, os dois lados se matando trocando acusações e insultos e está tudo a mesma coisa, para ambos. O bom será para os dois lados, assim como o ruim. E entristece ver pessoas que conheço assim. Terminando amizades por algo que daqui uma semana ninguém mais vai falar. Espero que parem de falar e pensem em algo mais coletivo para lutar contra o verdadeiro inimigo que é a corrupção que todos os partidos tem. Por que dá medo ver esse ódio declarado e verdadeiro, que é pior, se manifestando por todos os cantos. 

          As pessoas andam me surpreendo muito... mas negativamente esses dias.
          

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Futuro não muito distante...




Calmo... sinto o vento batendo em meu rosto
enquanto estou olhando o tempo passar.

Vendo a vida indo embora, depois de tanto a usar.
Sozinho. Em um mundo frio e duro.
Onde as pessoas somem sem rastros deixar.

Morrendo aos poucos o futuro que criamos.
Por algo mais que não teremos quando tudo acabar.

Torço dentro de mim por mudanças. Cegas.
Por um novo rumo que poderíamos tomar. Arrumar.
Antes que seja destruído tudo que temos por deixarmos de aproveitar.

Olhe! Veja o mundo que tivemos antes do fim chegar.
E procure dentro de você o que realmente importou nesse tempo
antes que seja tarde para se lamentar.

Sinta! Viva! Sorria!

Por que o tempo está passando...
... e aos poucos as coisas somem...
... e nem um tchau vamos poder dar...

Sinto o vento batendo em meu rosto
sentindo o gosto corrosivo na boca.

Envenenando por dentro meus sonhos e desejos
enquanto tudo desmorona ao meu redor.
Nesse mundo que estamos criando sem nada sentir...
sem nada amar.

Solidão... este é o futuro onde consumimos tudo...
sem nunca realmente provar...

sábado, 18 de outubro de 2014

Ao meu lado, em silêncio!



Estou cercado nesse mundo que vivo.
De pessoas que tentam se aproximar por carinho.
Olho em seus olhos que anseiam amor e abrigo.
E o que vejo é apenas o tempo perdido.

Vejo a carência em seus gestos, nas suas palavras.
E nada adianta perante a mim.

Tolos!

Avanço sem dó ou remorso pelo campo.
Esmagando todos que param em meu caminho.
Deixando uma única coisa sendo ouvida por todos...
...os ossos quebrando do inimigo!

Todos... morrendo nesse dia.
Caindo por tentarem algo que eu não queria.

Por que tentam tanto mudar meu destino?

Grito pelos meus deuses! Pego minhas armas e luto!
Por um lugar onde quero apenas ficar sozinho!
Derrubando um por um pela minha liberdade.

Que posso escolher...
Sozinho... como ele quer...
... sempre!

Fique ao meu lado quem entende isso!
E em silêncio mataremos todos os inimigos.
Deixando apenas a presença um do outro explicar.
O que as palavras cansaram de tentar.

Este sou eu, coisa boa não é!
Este sou eu, o que posso fazer?




sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Sempre a mesma coisa... limites a se passar.


          Gostei de ter postado dias atrás algo no blog depois de tanto tempo deixando de lado. Tinha até colocado na cabeça que não seria mais o blog. Então ia jogar ele aqui e deixar ele para o tempo dar um jeito.

          Nem sei o que falar... acho que como faz tempo que não entro, tem tantas coisas que poderia falar de mudanças que aconteceu. Vou falar sobre algo que andou acontecendo comigo. Eu ando bastante por redes sociais. E decidi me dar a oportunidade de conhecer novas pessoas. Precisava disso, por que as atuais não estão sendo muito amigas ultimamente. Eu adoro fazer novas amizades, contrariando meu jeito totalmente na minha e isolado que adoro viver. E conheci muitas pessoas esses dias! Algumas a química foi de primeira! O papo fluindo maravilhosamente, do jeito que adoro. Falando de tudo. Sem escolher nada. Sabe, aquele papo que não existe praticamente interrogações... muito bom isso! Mas teve outros que acabam incomodando. Eu sou atencioso! Gosto de ser educado com as pessoas, por que quero que sejam comigo. O problema é quando querem forçar algo... não foi uma ou duas que fizeram isso. Foram várias! E isso dá um desgaste enorme...

          Eu sou uma pessoa que ama minha privacidade! Quando digo privacidade, deixe destacado isso e em letra maiúscula! Sou na minha, de ficar no meu canto! Odeio quando ficam me cobrando algo! Odeio quando ficam insistindo em algo! Pessoas que querem cruzar o limite que deixei. Pessoas que ficam insistindo em querer que eu dê atenção, para namorar. Qual é pow?? Odeio que ficam insistindo em algo que se na primeira, segunda, terceira, quarta vez não dei retorno, insistem em continuar. E anda acontecendo muito isso! Sou uma pessoa 8 ou 80... tem dias que estou super animado, como outros que estou cansado. Mas como sou atencioso, falo com as pessoas e elas acabam abusando dessa minha ação. Algumas querem atenção e ficam mandando 20 recados. Questionando esse meu jeito. É complicado e até entendo as pessoas que não me conhecem ficar questionando isso. Mas vamos com calma né?

          Outra coisa que me irrita é insistir em cam! A pessoa não quer falar comigo... quer me ver... e pode ter certeza que vai ser negação do começo ao fim agora! A cam eu ligo quando estou confiante na pessoa. Quando sei que não terei problemas ou perturbações. E várias ficam pedindo... insistindo... questionando o por que de não ligar se tenho. Quer dizer que só por que tenho, vou ligar para quem pede? Por favor...

          Eu quero amizades novas, por que as que tenho não estão correspondendo o que quero! Mas as pessoas novas que conheço, são poucas que realmente estão valendo a pena...

          Dai vc não corresponde e você é classificado como metido... esnobe... folgado e ai vai...

          Sou uma pessoa muito, mas muito acessível! Qualquer um pode falar comigo, desde que não cruze a linha. Sou simples e direto com as coisas que falo. Se perguntar, eu falo! Dai assim a pessoa para de fazer essas coisas, que só queimam ela comigo. Entendo que querem saber sobre mim... conversar... conhecer. Mas tem certas atitudes que você sabe que não é isso que querem e que no final chega onde não quero. Se não querem algo que quero... eu paro de falar! Respeito sabe! Me colocando no limite que me deram! As pessoas deviam fazer isso também...

         

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

O mesmo caminho... sempre...




E novamente estou aqui... sentindo... 
vivendo um sentimento que a tanto tempo não vejo.
Mais um vez nessa estrada que conheço tão bem.

De longe vejo a dor que ela causava em todos.
Achando que nunca voltaria a cruzar por ela...
... que nunca sentiria a dor que ela trás...

... ... como sou tolo!

Novamente entro nela sendo guiado por um cego.
Que a cada batida que dá, me leva para um lugar.
Perdido! Sem saber o que fazer!
Batendo na barreira invisível que não me deixa passar.

Dói!

E a carne rasga em meu peito, quebrando meus ossos
até chegar no meu núcleo, esmagando ele a cada frustração
que o caminho me trás.

Pensei que tinha aprendido o caminho...
... mas vejo que continuo esquecendo o sofrimento
que entrar aqui me faz.

Por que ainda tento isso?

Cruzo esse caminho, tentando mostrar o meu valor.
Esquecendo que nesse lugar tantos fazem o mesmo.

Morrendo sem nunca poder ter esse sentimento que desejam viver... 
... e a vida não deixa provar....

... deixando tudo em vão...



terça-feira, 11 de março de 2014



E meu amor, único amor, está sempre batendo dentro de mim!
Tentando viver novas vidas, novos amores.

Mas no final, fico só, por que é você que desejo!
E você que amo!