quinta-feira, 29 de julho de 2010

O cavaleiro, parte 1: De joelhos.

E nas ruínas desse reino, está o cavaleiro de joelhos. Ele está chorando. Indefeso nesse mundo que o cerca... Mas por que um homem de tantas glórias chora assim? Por que seu amor não é correspondido por aquela que tanto ama... E ele sabe que, sem ela a cada dia que passa, caí em desgraça. Não sabe o que fazer agora o nobre cavaleiro... não sabe como mostrar ser digno do amor de sua amada. Ele chora ajoelhado nas ruínas do seu reino... olhando ao redor o que poderia ajudar... mas nada acha. Ela sabe do seu amor... ela sabe de como realmente é forte esse amor... mas mesmo assim ela se vira para partir. A tristeza toma conta do cavaleiro. Por que todos reconhecem a sua luta, menos aquela que tanto ama. Ajoelhado, se apoiando em sua espada, o cavaleiro busca esperanças. Uma chama de fé dentro de si. Para continuar sempre lutando por esse amor... Minha amada, por que me deixa assim? Estou dando a forma mais pura do sentimento que tantos... tantas buscam em sua vida. A forma mais nobre que poderia dar do amor... e mesmo assim ele não é suficiente para ti. Aqui está o cavaleiro de joelhos. Suplicando um milagre. Suplicando... seu amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário