domingo, 25 de julho de 2010

Trecho de Contos do cavaleiro.

"Steffan olha a chegada do desconhecido guerreiro. Todos se afastam dele enquanto se dirige para a sala real. Ele transmite medo. Solidão. Seu olhar é profundo, como as gélidas crateras de Uster e triste como as florestas de Calgar. Ele veio do norte, de um lugar desconhecido, onde poucos ousaram ir e menos ainda voltar. Acompanho seus passos até a sala real. Ele está me acompanhando tbm! Vejo ele me estudar a cada movimento. Aquele sorriso discreto enquanto olha para mim mostra que pensa ser superior. Damian, que está ao meu lado, encara o guerreiro com frieza. Mas ele nem parece se importar com isso. Tristan, rei de Ator, espera com sua filha Any e o conselhereiro de missão Tareck, os 3 guerreiros que se aproximam em silêncio até a sala real.

Tristan - "Deixe-nos a sós." Vendo os guardas sairem deixando apenas os 6 presentes no local.

Any - "Steffan." Correndo para abraçar seu escolhido. Não por vontade própria como sabemos, mas sim que com essa união, a paz reinaria com mais facilidade.

O guerreiro olha encantado para ela. A perfeição seria pouco para descrever o que os olhos dele vê. Seu coração acelerou e ele começou a ficar quente quanto ela chegou até ele.

Any - "Sou Any, filha de Tristan, rei de Ator. Quem é vc?" Deixando o guerreiro sem palavras de tão sem graça que ficou. Com a timidez e nervosismo de ter ela perto ele foi se afastando devagar. Situação que ele jamais tinha feito na sua vida.

Damian - "E ele ainda não fala. Do que será útil?" Falando com ar de deboche para todos da sala.

Tristan - "Silêncio Damian. Ele está aqui por ser o guerreiro mais poderoso da região do norte. Esse é aquele que todos chamam de o guerreiro Deus." Deixando todos assustados com o que acabou de ser dito.

Steffan - "Não está dizendo que esse é o... Celus, o Einherjar?" Olhando assustado. Mas com tom de desprezo.

Celus - " E vc deve ser o nobre que acha que pode ter tudo, mas nunca viu a verdade do mundo, que acha que só por que venceu umas campanhas e tem a mão dessa linda senhorita, se acha o melhor, não é?" Encarando Steffan com a frieza de um einherjar.

Uma rivalidade começa a se formar entre os guerreiros. E o orgulho de ambos pode ser a chave para a vitória, ou danação."


(Trecho com possível mudança, claro, de Conto de cavaleiro - O guerreiro silencioso)

Vamos ver se levo em frente essas histórias. É bem legal e tenho muita coisa escrita. Podia fazer isso fácil. Vamos ver se tenho ânimo para continuar.


Saudades do meu amor :(
Mas agora a decisão de ir e vir é sempre dela. Não tenho como falar com ela, só se ela aparecer... é tão triste isso. Mas é o que ela acha melhor. Amo ela demais poxa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário