segunda-feira, 30 de agosto de 2010

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

#1 Crush

Bem Romeu e Julieta mesmo essa música... aaaaaaaaaaaaaaaaaa te amo nenem.



Primeira Paixão


Eu morreria por você
Eu morreria por você
Eu morreria só para sentir você ao meu lado
Pra saber que você é meu

Eu chorarei por você
Eu chorarei por você
Eu lavarei sua dor com todas as minhas lágrimas
E afogar seus medos

Eu rezarei por você
Eu rezarei por você
Eu venderei minha alma para alguém puro e verdadeiro
Alguém como você

Vejo seu rosto em cada lugar que eu passo
Ouço sua voz cada vez que eu converso
Você acreditará em mim
E eu nunca mais serei ignorada

Eu queimarei por você
Sentirei dor por você
Apunhalarei uma faca e sangrarei meu coração machucado
E o separaria em duas partes

Eu mentirei por você
Prometerei e roubarei por você
Eu rastejarei de mãos e joelhos até que você veja
Você é como eu

Pegaria de volta todo o amor que estou perdendo
Jogaria fora toda a dor que estou vivendo
Você acreditaria em mim
E eu nunca mais serei ignorada

Eu morreria por você
Eu mataria por você
Eu roubarei por você
Eu teria tempo para você
Eu esperarei por você
Eu arrumaria espaço pra você
Eu afundaria navios por você
Para estar perto de você
Para ser uma parte sua
Porque eu acredito em você
Eu acredito em você
Eu morreria por você

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Punição


Como tu és podre, cavaleiro...
Olhe para ti, chore
Chore o choro dos inocentes
Sinta a dor dos pecadores
Alimente o diabo quando
perder sua fé...

Como tu és fraco, cavaleiro...
Perca seus sonhos mais
íntimos
Veja seu amor com outro
Ajoelhe e se culpe
por isso todo dia...

Como tu desonras tudo, cavaleiro...
Não és digno desse amor
Não és o que ela procura
Chore. Chore seu tolo
Por que nunca terá o
que mais deseja...

Tolo cavaleiro... acha que tudo
que é importa?
Nada do que é significa algo...
Tudo que vc é,
pouco importa hoje em dia...
Pouco importa para ela.

Dói? ha...ha...ha
É o que merece...
Ousa ter um amor puro
ao lado...
Ousa ser digno de algo
impossível...
Ousa... ser tudo que
alguém gostaria de ter...

Caia cavaleiro...
Por que hoje em dia,
não existe cavaleiros...

domingo, 8 de agosto de 2010

Pai

Eu não queria postar nada aqui... por que eu conheci pouco dele. Ele se foi quando era um pivete ainda. Sabia nada, nem dava tanta importância assim para as coisas. Mas na verdade sinto a falta dele. Sinto a falta de quando deitava na barriga dele e ficava lá abraçado com ele um tempão. Sinto falta de quando ele brigava comigo. Passava a mão na cabeça. Sinto falta das coisas que ele fazia, de ir no bar com ele... de ter o sorriso dele perto. Queria ele aqui comigo... com certeza seria uma pessoa bem melhor. Muitos falavam que ele era uma ótima pessoa. Conhecia muitas pessoas. Todos respeitavam ele.... ele era enorme. Forte, gigante mesmo.... caminhoneiro, imagina o tamanho do braço rsrsrs Droga, queria poder ter alguma coisa para contar... mas, não tenho nada. Sinto a falta dele... e nunca pude dizer que amava ele. Talvez seja a única coisa na minha vida que sempre vou me arrepender... queria voltar no tempo. Para poder dizer apenas que o amava.

Vc significou... significa muito para mim. E sempre por onde eu andar... vc estará ao meu lado...

... não disse quando pequeno. Mas digo agora... te amo pai! E nunca esquecerei disso!

O cavaleiro, parte 7: Ela pensa em mim?

Esse medo consome o cavaleiro. Ele acredita no amor dele por ela. Mas e ela? Ela casará com seu príncipe... esquecerá tudo que o cavaleiro fez... faz por ela. Isso está acabando com ele. A luz do seu amor falha nessa escuridão. Ele tenta manter a fé nisso, mas as coisas que sua amada faz, deixa ele mergulhado na tristeza de saber que ela não o quer. Ela pensa ainda no cavaleiro? Sente realmente algo por nosso cavaleiro? Ele está confuso... mas mantem as forças para continuar em frente.

Ele caminha por esse inferno sabendo que está lá pelos seus pegados. Sua culpa de não ser digno do amor de sua amada... O cavaleiro é tomado por dúvidas... será que ela pensa nele ainda? Mesmo com seu príncipe ao lado? Quanto tempo será que terei para lutar por ela? Ela acredita no amor dele? Teria uma chance com ela? O cavaleiro está triste. O inferno está destruindo seus pensamentos... ele quer manter a força, mas está sendo consumido pela aura negativa do lugar. O cavaleiro continua andando com a luz que o guia falhando aos poucos... e ao chegar perto de um senhor sentado perto do leito de um rio, a alma olha para ele: - "Cavaleiro. Cavaleiro. Algum problema?" O cavaleiro olha desconfiado para a alma... se preparando para o pior. - " Não fique assim cavaleiro, todos aqui somos a mesma coisa... mas vc ainda mantem seu amor intacto." O cavaleiro vendo que não está ameaçado, sai de sua postura defensiva. - " Mas me diga, será que ela anda pensa em ti?" O cavaleiro não sabe o que dizer... sente uma enorme tristeza dentro de si. Sabe que ela está com seu príncipe... deve até ter esquecido dele. O cavaleiro chora por saber que tudo que faz... pouco importa. - "Ah cavaleiro... todos caimos em desgraça na vida pelo menos uma vez. Depende apenas de vc acreditar e continuar em frente." O cavaleiro ouve as palavras da pobre alma... e sabe que o que ela diz é verdade. - "Levante cavaleiro. Esqueça suas dúvidas. E se apoie no que acredita. Agora vá." Se levantando dali a alma sumindo na escuridão. O cavaleiro acredita no amor que sente por sua amada. Mas as dúvidas dela por ele continuam... ele precisa esquecer isso e continuar. Por que é por ela que ele faz tudo isso... e é por ela, que essa luz, da espada, me conduz para estar ao lado dela...

O cavaleiro não desistirá desse amor...

sábado, 7 de agosto de 2010

O cavaleiro, parte 6: Espelho, eu sou vc amanhã...

A luz que guia o cavaleiro é forte. Como seu amor por sua amada. A escuridão dá lugar a luz que emana do cavaleiro, sua espada. Ele vê como este lugar é nojento. Corpos, centenas. Milhares deles pelo chão. Demônios devorando a carne deles. E as almas suplicando por ajuda divina... onde jamais terá nesse lugar. Eternamente amaldiçoados pelo seus pecados. O cavaleiro sente que precisa fazer algo... mas não tem forças para isso. - "Estou aqui, vivo e forte por meu amor... doce amor que sinto por ti, meu nenem" ... Poderia ir do céu ao inferno, do inferno ao céu lutando por ti. Estará o cavaleiro a caminho do céu então? Ele fecha seus olhos chorando, pois sabe que se ajudar. Tudo estará perdido... uma cicatriz é feita em seu corpo. Um sinal do pecado que acaba de cometer. Quantas cicatrizes terá o cavaleiro até sair do inferno? Se sair... Ele continua andando sem saber para onde vai. A escuridão desse lugar... o cheiro... afetam o cavaleiro. As criaturas da escuridão evitam chegar perto. A luz do seu amor afasta eles. Estaria perdido o cavaleiro se não tivesse a luz guiando sua jornada. - "De que adianta correr para seu amor, se sabe qual é o resultado? ELA NÃO QUER VC CAVALEIRO!" Aparecendo uma pessoa aos poucos com a luz se aproximando. O cavaleiro olha para ele se preparando para um possível ataque. - "Não vê que estou acorrentado nessa pedra cavalerio? Estou aqui por sua causa. Vc me mandou para cá!" Gritando a pessoa para o cavaleiro. O cavaleiro aos poucos tem imagens vindas da sua memória. Ele conhece essa pessoa... lutou contra ele. Lutou em nome do seu amor em uma guerra. Derrotou esse cavaleiro que agora está acorrentado. - "Finalmente lembrou de quem sou... vc foi minha ruína!" O cavaleiro olha com pena para o cavaleiro morto... vê que a ruína foi apenas dele. Não desse cavaleiro aqui. - "Acha que sua luta é forte cavaleiro? Vc cairá como eu e todos os outros! Seu lugar é aqui, conosco." O cavaleiro se afasta, mas antes olha bem nos olhos da pobre alma acorrentada e diz: "Não, não devia estar aqui! Prova disso é que estou livre... tendo chance para lutar... arrumar as coisas... e ter o amor dela provado por tudo que enfrentarei aqui!" Continuando em frente, não ouvindo mais nada... andando mais um pouco, o cavaleiro se ajoelha...

"Deus, me dê uma chance de provar ao lado dela meu amor. Não é possível que seja tão desmerecedor disso. Ilumine meu amor... minha alma... meu corpo. Para continuar lutando por esse amor puro e verdadeiro."

O cavaleiro se levanta. Com sua fé ainda forte... mas com medo. E segue em frente em busca de sua amada.

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

O cavaleiro, parte 5: Inferno...

O cavaleiro está no inferno... e com lembranças de seu amor. A falta de ter ela ao lado faz que ele vague como essas fétidas criaturas. Eles ainda tem medo do cavaleiro... sente seu coração batendo pelo amor. O guia mostra o reino de seu mestre, Mefisto. Mesmo o cavaleiro merecendo o pior castigo de todos pelo que fez. Pelo que buscou ter... Ainda a ama. Sente ainda o mesmo carinho e força que sempre teve por ela... mas vê-la com outro deixou ele profundamente triste. E cometeu o pior pecado que poderia fazer... traiu a ele mesmo quando tirou sua vida. - "O que acha do seu novo lar pecador?"... O cavaleiro olha para seu horrendo guia e nada fala. Apenas o acompanha por esse reino maldito. Os pensamentos dele ainda estão com seu amor... ele ainda acredita no sentimento que tem por ela. - "Vc precisa sair daqui!" O cavaleiro procura na imensa escuridão que o cerca e nada acha. Até ver um ser luminoso rasgando a escuridão que o cerca se aproximando... e assim, mesmo depois de tantos anos. Posso reconhecer meu reflexo em um espelho. Mostrando o que ainda sou nessa vida... O cavaleiro sente o calor do seu outro. Sente que ainda a vida. - "Vc não devia estar aqui! Verme da luz" A criatura investi contra o outro. Mas o cavaleiro por reflexo o ataca e o mata com sua espada. - "Ela ainda pensa em ti. Não desista dela e de sua vida agora." O cavaleiro ouvindo as coisas que seu outro fala, sente uma enorme alegria dentro dele. - "Ache uma saída daqui cavaleiro... e a procure." Sumindo diante do cavaleiro deixando ele mergulhado na escuridão. Mergulhando no mais profundo lugar de sua alma, o cavaleiro sente o calor em suas mãos... a espada estava brilhando como o calor de um sol... e a luz emanada apontava para uma direção... oh, cavaleiro. Acredite em seu amor... que ele irá conduzir vc novamente para ao lado de sua amada...

Vá procurar seu amor.

terça-feira, 3 de agosto de 2010

O cavaleiro, parte 4: Desgraça.

O cavaleiro com esperanças, orgulhoso de seguir em busca de seu amor. Parti para o castelo e todos olham para ele enquanto ele seguia até o encontro de seu amor. Ele está poderoso... emanando uma energia sem fim... um calor que conquistava cada pessoa que estava perto. Ele estava feliz. Seguia todo esperançoso para o castelo. Finalmente o nobre cavaleiro, que estava com toda sua fé recuperada, chegou. E correndo com aquela armadura pesada se dirige para onde a princesa se encontra. Mas quando chega... ela está com outro. Trocando ternuras de amor. O cavaleiro quase cai quando viu a cena. A princesa viu... e não sabia o que dizer. Ela sabe de todo amor que ele tinha por ela. Sabia que era puro esse amor... mas mesmo assim decidiu não aceitá-lo. O cavaleiro totalmente arrasado se vira para partir, sem ao menos esperar seu amor falar. Todo aquele poder emanado, estava triste. Ele amava ela tanto... ele apenas correu... correu para o mais longe que podia. Entrou na escura floresta do reino... onde a luz do sol não conseguia entrar. Até chegar na colina que mostrava todo o reino... ele chorava muito. Parecia uma criança indefesa... - "Então aqui é o fim ou o começo?". Olha para ti espelho, e vejo não mais outra face... mas sim a cara metade de um homem... O futuro voltou. Mas não está com nenhuma mudança. Exatamente igual ao cavaleiro... chorando copiosamente... O cavaleiro entendeu a pergunta, e vendo que nada seu futuro mudou... viu que o que escolheu é o fim. Pegou sua espada... chorando muito pensando em sua amada... atravessa em seu peito. Caindo morto de culpa por não ter seu amor realizado... assim, o cavaleiro caiu.



... "Acorde cavaleiro. Sua vida não acabou." O cavaleiro acorda na completa escuridão. "Venha... aqui é o seu começo." Abrindo uma enorme porta, ele realmente percebe onde estava. O inferno aguarda aqueles que tiram a própria vida... o inferno é seu novo lar.

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

O cavaleiro, parte 3: Amanhã...

O cavaleiro continua de joelhos mergulhado em sua ruína, seus erros. - "Levante cavaleiro, tu não és de desistir assim!" O cavaleiro aos poucos levanta sua pesada armadura se apoiando em sua espada. E vê um rosto semelhante diante dele... e assim atrás do espelho vc me vê... sempre assim... sempre usando a outra face que tem... o outro corpo. Vejo a face do triste cavaleiro estampada em meu rosto. Esse sou eu amanhã? Por tamanho amor, pela força que tenho nele, meu coração nasce com uma super nova. Que ilumina tudo ao seu redor. Es.. estou novamente em pé!? - " Sim. Vc está sendo mais humilde cavaleiro. Não é o bastante ainda, mas está reconhecendo os verdadeiros valores da vida. Seu orgulho corrompe, isso afasta ela sempre de ti." Olho para mim como uma criança arrependida dos seus atos. Vendo que a inocência do sentimento que tive, estava mudado. Não sei qual foi meu erro... mas começo a chorar pelos meus pecados. - "Tudo tem seu recomeço. Apenas não estrague desta vez..." Ouvindo essas palavras, levanto a cabeça e não vejo mais meu amanhã... por que não o vejo? Será que admitindo meus erros, já comecei a mudar meu futuro? Não sei, mas vejo em minha mão um amuleto, e dentro dele uma foto dos tempos que eramos felizes, meu amor. Não estragarei desta vez... sinto a vida percorrendo meu corpo. Meus ideais, sentimentos.... estão dentro de mim novamente. E não irei perdê-los novamente. Assim jura esse cavaleiro.