domingo, 13 de fevereiro de 2011

Minha infância e os tokusatsus

Hoje vou falar de tokusatsus (em japonês: 特撮 Tokusatsu) é uma abreviatura da expressão japonesa "tokushu satsuei(em japonês: 特殊撮影), traduzida como "filme de efeitos especiais". Antigamente, o gênero englobava praticamente qualquer produção cinematográfica ou televisiva que se utilizasse de efeitos especiais. Atualmente, tornou-se sinônimo de filmes ou séries live-action de super-heróis produzidos no Japão, com bastante ênfase nos efeitos especiais, mesclando varias técnicas como pirotecnia, computação gráfica, modelismo, entre outras.


Na minha infância eu assistia direto isso! Eram bons tempos aqueles. A maioria dos tokusatsus pregava a honra, justiça sempre. E isso sempre estimulava pessoas, a criançada a maioria das vezes. Outros ficavam dando voadoras e espadadas pelos cantos (meu caso kkkk) nos amigos de escola e na rua. Hoje em dia, a maioria dos tokusatsus que tem, pregam os efeitos especiais fodásticos e esquecem daquele espírito dos antigos. Antigamente os caras se matavam para fazer certas cenas. Hoje, nada que o computador não resolva! Eu tinha alguns que adorava ver, acreditem, existem mais de 30 tokusatsus feitos... e falarei apenas dos que eu gostava.


Maskman


Hikari Sentai Maskman (Defensores da Luz Maskman, como ficou conhecido no Brasil) é um seriado Super Sentai produzido entre 28 de fevereiro de 1987 e 20 de fevereiro de 1988 pela Toei Company e exibido no Brasil na extinta Rede Manchete a partir de 1991.


SinopseTudo começa com Sanjuurou Sugata, estudioso dos poderes da mente. Ele descobre a existência do Império Subterrâneo Tube, uma força maligna que quer dominar a Terra, o qual localiza-se nos subterrâneos do Japão. De início o Império Subterrâneo Tube era pacífico, porém quando Zehba sobe ao poder passa a querer dominar o mundo inteiro, querendo transformar a Terra em um planeta frio e sombrio. Diante de tal ameaça, Sugata reúne 5 jovens, cada um especializado em um estilo de artes marciais. Cada episódio da série é sempre iniciado com a voz do dublador Carlos Alberto Amaral narrando: “Uma misteriosa e inexplicável força se esconde por trás do nosso corpo. Quanto mais treinarmos o nosso corpo, mais essa força infinita se manifestará! Defensores da Luz, Maskman!”


Changeman 


Dengeki Sentai Changeman (Esquadrão Relâmpago Changeman) é um seriado de TV Japonês (tokusatsu) exibido originalmente entre 2 de fevereiro de 1985 e 22 de janeiro de 1986 pela TV Asahi e produzido pela Toei Company, sendo parte da franquia dos Super Sentais, sucedendo Bioman e antecedendo Flashman.

Inicialmente disponível no Brasil apenas em fitas de vídeo distribuídas pela Everest Vídeo (mais tarde Tikara Filmes), passou a ser exibido na televisão a partir de 1987 pela extinta Rede Manchete e posteriormente pela Rede Record e pela Gazeta. 
Sinopse: Bazoo e seu Império Gozma ameaçam a Terra com monstros, guerreiros e os medonhos soldados Hidler. Então cinco jovens militares são escolhidos pela misteriosa Força Terrena, que lhes dá o poder que emana da própria Terra quando se sente em perigo. Conhecidos como o Esquadrão Relâmpago, usam seus poderes para destruir Bazzo e seu terrível império
Flashman

Choushinsei Furasshuman (Choushinsei Flashman ou Comando Estelar Flashman no original, traduzido Super Nova Flashman) é um seriado de TV japonês (tokusatsu) da franquia dos Super Sentais produzido entre 1 de março de 1986 e 21 de fevereiro de 1987 pela Toei Company. Foi exibido no Brasil a partir de 1989 na Rede Manchete. A série tem ao todo 50 episódios e mais 2 filmes.
Sinopse: “Um dia, cinco crianças foram raptadas da Terra e levadas para os confins do Universo. E após 20 anos… Comando Estelar Flashman!”

Cinco jovens foram raptados quando crianças por caçadores espaciais, mas acabaram sendo salvos pelo povo do Planeta Flash. Durante vinte anos os jovens viveram e treinaram no Planeta Flash e seus satélites, voltando para a Terra ao saberem que o cruzador Imperial Mess, liderado pelo Monarca La Deus e o cientista Doutor Keflen, está prestes a invadir o planeta.

Jiraiya
Sekai Ninja Sen Jiraiya é uma série japonesa de TV dos anos 80. Este tokusatsu de 50 capítulos foi produzido pela Toei Company e exibido no Japão pela TV Asahi entre 24 de agosto de 1988 a 22 de janeiro de 1989. Estreou no Brasil ao lado de Lion Man no programa Cometa Alegria da Rede Manchete, no dia 25 de setembro de 1989, trazido pela extinta Top Tape. Anos mais tarde voltou a ser exibido pela Rede Manchete (de 7 de dezembro de 1998 a 10 de maio de 1999), até o episódio 36 (exceção dos episódios 15 e 16, não exibidos). Com a falência da Manchete, a série foi exibida às 6h da manhã pela Rede TV! até meados de outubro, pouco antes de entrar ao ar a sua programação definitiva. A tradução literal do título original japonês é algo como “Jiraiya A Guerra do Mundo Ninja” (ver acima), em referência às constantes batalhas entre os ninjas de diversas localidades do mundo pela posse da misteriosa cápsula chamada “Pako, o Tesouro Espacial”.

Sinopse :  série mostra a história de Toha Yamashi. Órfão, Toha foi criado pelo 34º sucessor da família Togakuri (戸隠), Tetsuzan Yamashi, patriarca que guarda metade da inscrição que revela o esconderijo do Tesouro Espacial Pako, objeto o qual ninjas de todo o mundo estão atrás. Tal tesouro concederia superpoderes a quem o descobrisse. A outra metade da inscrição está nas mãos de Oninin Dokusai e a família dos Feiticeiros. Toha seguiu a jornada de proteger Pako e a inscrição alem de acabar com alguns inimigos e conquistando aliados, do Império Ninja e acabar com a Família de Feiticeiros comandada por Oninin Dokusai.


Cybercops


Cybercops, os Policiais do Futuro (Dennou Keisatsu Saibacoppu) é uma série de TV de tokusatsu trazida ao Brasil pela Sato Company (cujo dono era Nelson Sato) e exibida no pela extinta Rede Manchete a partir de 1990. Foi posteriormente reprisada pela CNT. A série foi produzida pelos estúdios Toho, sendo exibida originalmente no Japão pela NTV entre 1988 e 1989.
Sinopse: Em 1999, o esquadrão especial da polícia de Tóquio conhecido como ZAC (Zero Section Armed Constable ou Policiais Armados da Sessão Zero) cria o Cybercop, um grupo de policiais de elite com armaduras tecnológicas. Os Cybercops passam a combater a organização criminosa Destrap (Death Trap no original) liderada pelo computador Fuhrer, uma criação de Barão Kageyama, o verdadeiro líder do grupo.



Jaspion

O Fantástico Jaspion (Kyojuu Tokusou Juspion em japonês) é uma série de TV de tokusatsu do gênero dos Metal Heroes, produzido pela Toei Company e exibido pela TV Asahi entre 15 de março de 1985 e 24 de março de 1986. Foi estrelada por Hikaru Kurosaki no papel-título. No Brasil, foi televisada a pela Rede Manchete a partir de 1988.
No Brasil a série tinha o título de “O Fantástico Jaspion”, mas o titulo original era Kyojuu Tokusou Juspion. Juspion é a junção da expressão inglesa Justice Champion que significa “Campeão da Justiça”. Kyojuu significa monstro gigante, enquanto Tokusou é a abreviação de tokubetsu sousa (investigação especial). Portanto, a tradução seria algo como Campeão da Justiça Investigador de Monstros Gigantes ou Investigador de Monstros Gigantes Jaspion.
Sinopse: A saga de Jaspion se inicia quando o sábio Edin (Edgin, na versão original japonesa) encontra o garoto entre os destroços de uma nave na qual seus pais morreram juntos por causa de um acidente. Edin cria Jaspion por vários anos sabendo que este seria o guerreiro celestial encarregado de destruir o mal criado por Satan Goss.

Jaspion, já na adolescência, compreende o seu destino e aceita de Edin as armas e a andróide Anri que seu mentor construiu para esse confronto contra Satan Goss. Ele seria encarregado de encontrar os pedaços da Bíblia Galáctica (que havia se espalhado pelo Universo após o Planeta ancestral de Edin ter sido destruído por um cometa) e destruir o império de Satan Goss. Entre as suas armas estava a armadura Metaltex, que aparecia a um comando mental seu, e a nave Daileon, que também se transformava em um enorme robô gigante.
Em seus vários combates, Jaspion e Anri fizeram vários aliados, como a pequena alienígena Miya, o agente da polícia espacial Boomerman (Boomerang, no original) e o professor Nambara.


Bem, esses foram os tokusatsus que mais  marcaram minha infância. Passou na tv muitos tokusatsus no Brasil. Alguns até mais famosos que esses. Mas esses foram os que mais me deixavam desesperado para sair da rua, não interessa o que estava fazendo, jogando bola, taco, esconde esconde, era dar o horário, largava tudo e corria para casa, e sentava na frente da tv para assistir todo feliz. Nem piscar eu piscava (não lembro, mas aposto que não piscava haha).
Espero que tenham gostado. E vcs, quais eram os que vcs mais gostavam de assistir quando crianças? Ou grandes ainda, enfim :D
Abraços e beijos para todos!
.... é.

7 comentários:

  1. Eu sei cantar a música de abertura do Maskman em japonês kkkkkkkkkkkkk....

    ResponderExcluir
  2. hehehehe mais um super mergulho na infância!!

    Satan Goss com o poder de enfurecer os seres e transformá-los em monstros!!!
    Como esquecer disso!! hehehe
    Adorava o Change-Robô!! hehehe ou quem nunca ficou imitando a pose deles hehehe
    Comando estrelar Flashman!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Com certeza correr pra casa e tomar leite com tody e ficar vidrada na tv hehe

    Nossa um dos meus melhores presentes de aniversário foi o disco do jaspion hehehe
    Nossa quase deixei minha mãe louca hehehe


    Bjos meu nerd favorito hehehe

    ResponderExcluir
  3. ahahahahah eu largava tudo para ver essas coisas quando pivete. Eram bons tempos. Essas coisas não voltam mais não rs

    ResponderExcluir
  4. Não mesmo!!
    mas graças a vc fiquei vendo as aberturas hehehehehe
    Mto bommmmmmmm!!
    há e claro cantando junto!!!

    ResponderExcluir
  5. O que? Vc foi ver que música que sei cantar é? hahaha Mas eram bons tempos mesmo. Essas coisas não voltam e só quem passou por isso quando pequeno que entende como isso marca.

    ResponderExcluir
  6. eses seridos ate hoje dao de 10000 a zero nos paurenjes ah aguem ai sabe onde eu poso baixar todos os episodios de flechimam dublado meu email jailton273@hotmail.com

    ResponderExcluir
  7. Concordo com vc Bart. Os seriados antigos tinham realmente o espírito japonês. Eram bem mais naturais.

    Aqui está Bart - http://tokumania.wordpress.com/2008/09/07/comando-estelar-flashman/

    Boa diversão!

    ResponderExcluir