sábado, 2 de abril de 2011

Ai está

Ai está vc!
Nesse pântano onde
vejo pequenos feixes de sol entrando 
por essa tortuosas árvores.
Tortuosas árvores sem vida, de terra
morta e fedida.
De águas negras como a escuridão.
Sem vida e emoção.

Vejo vc sentada, quieta.
Pensando no que pode ser sua salvação.
Ah, como queria ser seu cavaleiro.
Para carregar vc nos braços,
e tirar vc dessa podridão.

Não escolha com a razão.
Veja a sua volta meu amor.
Tudo que está vendo, vc só vê desolação.

Veja! Fecha os olhos.
Apague o mundo. Sinta!
Sinta tudo em sua volta com o coração.
Me enxergue nesse seu mundo.

Sei que não sou o cavaleiro de reinos.
Mas de que adianta reinos, sem que de fato
tenha seu amor e sua afeição.


Me enxergue! Oh, me enxergue milady!
Não enxergue com os olhos da razão.
Coloque a mão no seu peito. Veja!
Feche os olhos e me veja com o calor
desse sentimento que vc nega e rejeita como punição.


Pense com carinho.
Pois nem mesmo sua beleza no reflexo dessas
águas escuras. 
Tira a verdade que dentro dele existe.

Veja com o coração...

Eu te amo!

3 comentários:

  1. Eu te amo sempre! Não esqueça disso...

    ResponderExcluir
  2. Foi profundo este...Incrivel...Pq nao publica isso? rsrs Que talento Meus Deus

    ResponderExcluir
  3. Amar é uma benção. Mas às vezes se torna um eterno castigo.

    ResponderExcluir