sexta-feira, 15 de abril de 2011

Amar

Amar! Amar! Amar! Como é tão bom amar!
Venham todos! Vamos. Sem medo venham!
Estou aqui, debaixo dessa árvore. Esperando seus frutos cair!
Que fruto é esse? Hum... não sei explicar. Prove!
Mas prove-o com calma. Com o tempo. Com a vida.
Sinta cada mordida dada. Cada sabor.
Prove com alguém perto. Juntos de preferência.
Espere com calma. Esse fruto é raro. São poucos que provam dele!
Feche os olhos quando morder. Com seus sonhos em mente.
Sente aqui ao meu lado. Logo logo vai cair um!
Venham! Venham! Não vão se arrepender!
Meu fruto já caiu. E estou comendo com calma.
Lentamente mordendo um pouco em cada estação.
Sentindo pelo corpo o que tanto esse fruto faz sentir.
O que ele faz sentir? Ah...
ele faz sentir o amor! Amor puro! Amor lindo!
Amor verdadeiro! Amor sonhado! Amor desejado!
Amor inocente! Amor safado! Amor amigo!
Amor apaixonado! Amor! 
Somente amor!


Apenas amor esse fruto faz vc sentir!

Qual é o nome desse fruto que causa tudo isso na minha vida?
Cada fruto é único na vida de cada um!
E o meu se chama...

...Tuany!

5 comentários:

  1. Sem duvida esse é o mais LINDO de todos, vc se superou, me "deliciei" com esse poema

    ResponderExcluir
  2. Eu tenho um fruto Cassius aqui guardado só para vc rsrsrs

    Obrigado. É fácil sair as palavras quando penso em quem amo. ;)

    ResponderExcluir
  3. Poetas amam o amor...

    Parabens mesmo, inteligentissimo a comparaçao do fruto as pessoas, ao amor

    Adorei

    ResponderExcluir
  4. Obrigado. Elogio vindo de quem justamente quero falar o poema me deixa muito feliz. Fiz ele depois que terminou a conversa de ontem. Está com o seu aroma no ar e aproveitei para escrever.

    ResponderExcluir