quarta-feira, 1 de junho de 2011

Caminhe lentamente



Cuidado por onde anda! 
Não pegue atalhos para ir mais rápido.
Esse tempo custa caro quando passar por ai!
Por que você pergunta? Oras, olhe onde está entrando!
Floresta morta, escura! Onde a névoa cobre a vida.
Onde ela sussurra no seu ouvido. Toca em você!
Não olhe para trás quando entrar. Não tem mais volta.
Passe com cuidado! Veja cada canto que caminhar.
Não corra! Senão ela vai te pegar! Lentamente ande.
A cada passo ela o segue. Esperando a hora de te levar.
Não tenha medo! Com calma a floresta você vai cruzar.
Mas aproveite cada momento nela. É só uma vez!
O tempo aqui passa normalmente. Para que sair na pressa?
Não perca a paisagem que cobre seus olhos. ENXERGUE!
Dias de passado-futuro ecoam nessa floresta.
E quando você ver o que percorreu, é tarde demais!
Ela pode ser curta... ou longa. Só depende de você.
Desfrute a cada engatinhar. Não se afobe ao andar.
Por que no final quando apoiado ficar. Ela então virá.
E quando chegar, e nas suas mãos pegar, 
ela vai te levar para o ponto de partida,
onde tudo enfim novamente começar!

Não seja apressado!

2 comentários: