terça-feira, 14 de junho de 2011

Meu sonho bizarro

Caramba... eu sei que quando eu sonho, a maioria das vezes é algo totalmente sem noção. E hoje não foi diferente!

Não lembro como começou o sonho, mas eu estava falando com um cara (eu conhecia todo mundo no sonho) e ele era professor de uma universidade que estava investigando o sumiço de pessoas. Dai beleza, não entendi por que o cara tava investigando o sumiço se isso deveria ser da polícia fazer. Ele estava me mostrando umas fotos tiradas por um cara dias atrás e que ia ser vendida para o jornal. Um amigo dele que trabalhava no jornal achou legal pegar as fotos para usar em alguma matéria se precisar. Ele tinha visto as fotos e decidiu comprar pelo dobro e o amigo dele aceitou. Eu perguntei para ele sobre o que era as fotos e ele foi pegar para mostrar. Eu não não vi nada de errado na foto, só achei estranho o cara da foto estar vestido com roupas antigas. Dai o professor foi pegar um livro e me mostrou uma página. Era o mesmo cara! E eu falei que brincadeira é essa... ele me olhou e disse que não era brincadeira e falou para ver o ano da foto. Era 1800 e bolinhas... eu comecei a rir falando que era uma bela montagem. O professor sério olhou para mim e falou que não era montagem. E pegou uma pasta que ele tinha com um monte de documentos. Na pasta tinha inúmeras reportagens e fotos falando sobre acontecimentos parecidos com o que ocorreu nessa foto. Eu nem estava ligando muito, mas o professor começou a falar sobre umas coisas (não lembro, mas era meio top secret), falava sobre estranhos acontecimentos que estavam ocorrendo na cidade. Algo sobrenatural, ligado ao ocultismo e forças que não eram muito divulgadas por ai. Ele falou que o que estava me mostrando era algo sério, e que não podia sair de lá. Ficamos falando a respeito disso e fui embora. Conforme eu ia para minha casa, a cidade era totalmente diferente. Não era conhecida, mas no sonho eu sabia onde estava. Chegando em casa fui dormir.

No outro dia logo que acordei e tomei o café, apareceu uns caras estranhos me perguntando umas coisas. Eu neguei tudo e quando fui fechar a porta, eles me atacaram e me nocautearam! Quando acordei estava em um lugar estranho. Parecia um depósito. Não estava amarrado, nem nada. Mas tinha dois caras lá me vigiando. Eles falaram para esperar que alguém queria falar comigo. Apareceu um cara estranho (lembrava aquele cara de preto do filme Caçadores da Arca Perdida, o nazista lá que esqueci o nome). Ele começou a falar umas coisas que nem sabia o que era e falou para eu acompanhar ele. Quando sai da sala, vi que era enorme o lugar. Ele começou a falar sobre espíritos que nunca deixaram de existir e que apenas procuravam os corpos que tinham séculos atrás, para voltar a vida. Falava que quando duas pessoas de vida passada se encontravam, e começassem a conversar, era como os espíritos começassem a traçar um mapa até eles e tomar posse do que era deles. E quando isso acontecia, eles voltavam a vida e na aparência que tinham antigamente. E ficava ouvindo tudo pensando que o cara era doido e talz. Até ele me levar para um lugar, parecia um laboratório onde tinha duas pessoas. Ele disse que o cara era um grande líder que morreu, mas que eles queriam que voltasse a vida para assim, o mundo pagar por todas as coisas que fez para ele. Mas que precisavam de uma terceira pessoa, que era um leal soldado dele. E era eu esse cara! Eu comecei a achar um absurdo tudo e comentei sobre o que o professor disse e tudo que ele mostrou. O cara falou que o professor trabalhava para eles e que estava faz anos me monitorando e cuidando para que eu jamais saísse de lá. Dai falou que eles manipularam desde minha vida de moleque, estudos, namorada, emprego. Tudo da minha vida, para que eu continuasse onde estava. Sem ir embora. Dai ele pegou uma pasta e me deu. Tinha tudo sobre mim na pasta. Eu comecei a ficar com medo e tentei correr, mas me pegaram! O cara falou para me jogar dentro da sala com os dois.

Na sala eles estava falando sem ligar para mim. Parecia que nem estava lá com eles, como se eles tivessem em outro lugar. Eu comecei a chutar a porta e gritar para abrir e ninguém me atendia. Até que o cara olhou para mim e começou a falar uma língua que nunca tinha ouvido na vida. Eu comecei a esmurrar a porta tentando abrir, mas nada. O cara se levantou e começou a chegar mais perto. Eu me preparei para socar ele e quando eu ia falar algo, saiu essa língua que nunca ouvi kkkkkkkkkkkkkk Eu comecei a ficar apavorado. Eu nem sabia o que tava falando. Dai ele chegava mais perto e nem conseguia fazer nada. O cara doido lá estava vendo tudo por um vidro e dizia no microfone que não adiantava nada lutar. Que quando se unia as pessoas que tinham uma forte ligação, tudo saia naturalmente! Eu comecei a perder a consciência, mas antes disso acontecer o cara lá pegou no meu pescoço e falou: "Mais respeito com o seu rei, cavaleiro!" kkkkkkkkkkkkkk dai acordei! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Tipo foi algo muito sem noção. Nada com nada. Não entendi nada do sonho! Muito Stephen King essa droga. Eu fui dormir ontem era mais ou menos 1h40... acordei eram 5h50, quase 6h. Em 4h + o - de sonho eu passei por tudo isso! D:  Doideira total!!!!!!!!

Eu só sonho coisas bizarras e sem sentido! Talvez até tenha, mas nem vou procurar saber.

Depois disso, nem dormi mais. Fiquei pensando no sonho. Eu conhecia as pessoas, o lugar. Mas de verdade eu conhecia nada! E esse porcaria de vidas passadas... que viagem!

4 comentários:

  1. Eu disse que eu tava no sonho xará kkkkk

    ResponderExcluir
  2. Gente, que sonho hein kkkkkkkkkkkkkk
    Bem a caro do King mesmo. (Adoro o King) rs

    ResponderExcluir
  3. É... mô viagem! Nem quis dormir depois hahaha kkkkkkkkkkk D:

    ResponderExcluir