quinta-feira, 7 de julho de 2011

Como é bom...




Como é bom odiar você! 
Ter todo meu sentimento exclusivo para você.
Deixando transbordar na mais pura e descontrolada reação do meu corpo.
Queimando minha raiva com pensamentos carnais!
Devorando com minha imaginação cada parte do seu corpo!
Até não sobrar nada para desvendar!

Ah, como é bom amar você!
Para percorrer cada centímetro da sua pele.
Deixando absorver seu corpo com o meu sem limites! Sem regras!
Gotejando meu cansaço no seu desejo interminável!
Maliciosamente calculado em cada movimento de nossos corpos.
Até não sobrar nada para saciar!

Como é bom conflitar minha cabeça em você!
Sem determinar um caminho! Sem tornar isso uma rotina!
Deixando fluir os momentos sem questionar cada ação.
Apenas vendo o tempo passar. O tempo analizar.
Mostrando cada ação escondida em nossas mentes. Nossa alma.
Até as máscaras caírem!

Como é bom amar e odiar você!
Por que nada é perfeito!

E cada ação prova sempre isso!
Fazendo os momentos na vida serem dúvidas diárias.
E as pessoas serem canibais emotivos pedindo socorro.
Pedindo apenas uma atenção... uma mão...

Até começar a amar e odiar nesse ciclo da relação.

E esperar o momento...

...em que tudo acabe e comece novamente!

Nenhum comentário:

Postar um comentário