terça-feira, 19 de julho de 2011

Não adianta fugir

Ela está perdida nas suas escolhas!
E pensa o quanto perdeu nesse caminho que tomou!

Ela se levanta para caminhar um pouco.
Olhando os casais enquanto passa, ela vê o que poderia ter.
Um abraço! Um carinho! Um beijo sincero!
Um sentimento que vem de dentro sem que nada fosse cobrado!
Sem o comodismo da situação. Sem a necessidade de explicação!

Ah, por que toma decisões horríveis na vida?

Ela não sabe por que! Ou esconde a vergonha de dizer.
Ela sente o vazio. E sem acreditar no que sente,
ela sente a pressão de encontrar um caminho. Que teve em suas mãos!
Escrava da solidão! Submissa da situação! 
Sente a pressão dentro dela! A pressão de sentir o amor!

Não... agora não mais!

Ela sente a perda! Ela escolheu! E tem que viver assim!
Se curando em cada canto sozinha enquanto pensa.
Pela própria força de não ter o que deseja.
Somente para estar com alguém que apenas respeita!

Mentiras!

Ela chama sempre pelo amor! Mas sabe que o que fez acabou com tudo!
Sem vergonha de não tê-lo, ela pouco se importa!
Pois o amanhã estará sempre dourado em seus olhos!
E isso é mais que suficiente para a vida dela!

Mas sempre que ela passa por um lugar, ela lê o que está escrito:


E ela sente tudo voltar.

Sempre volta...

Nenhum comentário:

Postar um comentário