terça-feira, 9 de agosto de 2011

Apenas espera



Parado! Tudo parado!
Sentada ali ela está! Olhando o tempo passar!
Vendo a pequena vida aos poucos crescer naquele lugar.
Ela não sabe mais o que pensar! Muito menos no que acreditar!
Ela apenas está deixando seu amor chegar!

Quietinha!
Imaginando as mudanças que irá ter em sua vida.
Ela espera por ele. Vivendo sempre!
Esquecendo a tristeza, ela sorri olhando para o amanhã.
Sabendo que não importa o que faça, ele amará ela pelo que é.
E nada mais além disso! 

Ela sabe que é amor! 

E sabe que tudo que faz vale a pena!
Isso é um presente! Uma benção em seu mundo!
Achar o amor da forma tão inocente assim! Tão forte!
Que nem a distância é um sacrifício nesse amor ela esperar!
Ah, ela está amando! E espera sem pensar no tempo que está lá.
Ela apenas quer ver onde a vida vai levar.

E se isso que sente não for o bastante!
Então o que é nessa vida, inocente como o que ela faz,
em demonstrar tamanho amor?

Um comentário:

  1. Tentarei expressar em palavras o que senti ao ler este poema.
    Direi algo que, pelo menos pra mim, é o mais importante quando se lê qualquer coisa: ver. Eu preciso ver, sentir o mundo citado nos textos através de meus olhos.
    E eu vi. A vi esperando. Senti o amor dela. Encontrei seu olhar esperançoso, seu olhar apaixonado!
    Foi uma visão pura e bela que agradeço a ti por ter me mostrado em forma de poema.
    Com os olhos dela me despeço, com os olhos dela venho lhe falar: obrigada por me fazer ver! Faça-me enxergar sempre! Obrigada.

    ResponderExcluir