sexta-feira, 12 de agosto de 2011

O cavaleiro, parte 8: Nos portões do inferno



Parece que ele ficou anos nesse inferno. E conforme vai andando nessa terra de pecados, ele ainda pensa no que a alma disse para ele perto do rio: "Ah cavaleiro... todos caímos em desgraça na vida pelo menos uma vez. Depende apenas de vc acreditar e continuar em frente." Ele acreditou! Realmente acreditou que poderia existir. Mas agora sabe que passou apenas pela sua esperança tudo isso. E que a espada não brilhava por ele acreditar naquele amor. E sim por ele acreditar sempre em continuar a lutar! Não interessa o motivo. Tudo que ele lutou. Tudo que ele sacrificou, foi apenas por ele! E agora ele percebe que tudo que precisa, estava  dentro dele! E de mais ninguém. Ele vai seguindo para os portões do inferno sem olhar para trás. Aquele lugar ele não pertence. Conforme vai andando pelos estreitos caminhos do inferno, ele olha a imensidão que aquilo representa. E fica triste por ver que tantos estão lá por suas ambições. Sacrificando sentimentos por poder. Ele queria ajudar todos a sair daquele lugar. Mas sabe que somente eles podem fazer isso! Ele no momento apenas quer sair desse pesadelo. E continua subindo as escadas do inferno. Com sua espada nos ombros ele vai pensando em tudo que passou. Ainda pergunta se valeu a pena! Valeu? Ele não sabe responder! Mas que isso fez ele crescer muito, fez! Ele encontrou pessoas que não mereciam estar lá, mas por escolhas próprias ficam. Ninguém pode julgar as ações dos outros. Estando lá por querer, ou não. Só eles podem justificar suas ações no céu ou inferno. E a única coisa que ele pode dizer é que não é para estar lá! E todos sabem disso naquele reino. Ele enxerga os portões do inferno mais perto a cada passo. É o momento de libertação! Um presente? Estar vivo novamente! Será? Ele sabe que sim! Quando estava a poucos metros dos portões, eis que sua Beatrice aparece. Implorando para ficar. Lutar por ela! Ele apenas fecha os olhos e passa por ela seguindo até os portões. E sem olhar para trás ele apenas diz: "Suas escolhas. Seus desejos. Sua punição. Não minha!" abrindo assim os portões sendo cego por um momento pela luz que invade o lugar. Ele sente o calor! Sente a vida que parece que são anos sem sentir nesse lugar. Ela ainda tenta últimos atos para ele ficar. Mas ele lentamente vai em direção da luz sorrindo pela sua escolha. A alma tinha razão! Continuar em frente! Sempre! Ele só ouve o barulho da porta se fechando lentamente. Esquece os gritos da pessoa que o levou para esse tormento. Esquece a dor. Os gritos. Demônios. Maldade que infestava os lugar. Ele olha para o mundo novamente. E sorrindo sente o calor o sol batendo no seu rosto! Ele sabe, que sua aventura de verdade começa agora! Isso é apenas o começo...

O cavaleiro 1 - http://adiversaodomeumundo.blogspot.com/2010/07/de-joelhos.html

O cavaleiro 2 - http://adiversaodomeumundo.blogspot.com/2010/07/chance.html

O cavaleiro 3 - http://adiversaodomeumundo.blogspot.com/2010/08/o-cavaleiro-continua-de-joelhos.html

O cavaleiro 4 - http://adiversaodomeumundo.blogspot.com/2010/08/desgraca.html

O cavaleiro 5 - http://adiversaodomeumundo.blogspot.com/2010/08/inferno.html

O cavaleiro 6 - http://adiversaodomeumundo.blogspot.com/2010/08/espelho-eu-sou-vc-amanha.html

O cavaleiro 7 - http://adiversaodomeumundo.blogspot.com/2010/08/o-cavaleiro-ela-pensa-em-mim.html

E conforme for escrevendo mais partes, vou postar! :D

Abraços e beijos para todos! Fui! \o

Nenhum comentário:

Postar um comentário