sexta-feira, 19 de agosto de 2011

O cavaleiro, parte 9: Uma nova jornada!



Ele olha esse novo mundo que emerge diante de seus olhos, sem saber o que irá fazer! Seu cavalo o esperava nos portões do inferno. Seu fiél e leal companheiro de jornadas estava lá! Sempre de alguma maneira esperando pelo seu retorno. Juntos, eles começam uma longa jornada sem rumo certo. Acompanhados apenas pela esperança de encontrar novamente seu amor. De novamente estar ao lado da pessoa que amou um dia. No entanto, a cegueira do passado não existe mais! Ele está consciente de suas ações. E principalmente consciente das ações do próximo. Com sua espada em mãos ele marcha. Sem rumo! Sem futuro fixo! Buscando novas aventuras nesse mundo iluminado com o sol, que onde estava não atingia nem um clarão qualquer. Ele cresceu onde estava! Ele realmente valorizou o que importava! E o cavaleiro ficou mais forte. Mais maduro para completar seu aprendizado nessa vida. Seu aprendizado de cavaleiro. E assim ele segue seu caminho. Descobrindo por onde passa novos desafios. Novas aventuras para lutar. Enfrentando todos os desafios que o levem até a localização de onde está seu amor! Para quem sabe, ter novamente um amor ao seu lado. Enquanto viaja ele olha o pôr do sol, a coisa mais linda que ele já viu nesse mundo podre e morto pela ganância e interesses. E enxerga que as coisas mais simples nesse mundo, são as que mais tem valor de verdade em nossos corações.  E pensando nesse momento parabenizado pela linda imagem que está diante de seus olhos, ele diz desabafando e esperançoso: " Sonhos nunca morrem!". Ele sabe para onde deve ir! Por que ainda tem uma promessa a cumprir. Uma promessa que nunca quis ousar dizer. Mas que está chegando a hora de enfrentar esse "medo" que o cobre por inteiro. Sem mais demoras esperando as trevas de mais um começo de noite, ele parte. Rumo ao sul! Para pegar o que precisa para seguir para o norte, rumo ao amor prometido! Rumo ao que acredita e nunca deixou de acreditar! Ele vai para lutar pela sua vida! Mais uma jornada começa...

Nenhum comentário:

Postar um comentário