domingo, 21 de agosto de 2011

Perdido



Vida... calor... alma... amor...

Tudo que ele mais deseja nesse momento!
Para ousar novamente um dia dizer que está vivo!
Ele teve seu momento. E viveu intensamente cada segundo dele!
Entre dores e alegrias ele pode dizer que nessa vida ele realmente amou.
E que sente nas noites mais escuras isso! Ele amou!
Guarde um dia para dizer isso!

Ele achava tudo tão estranho nos dias.
O caminho passando depressa. Com pensamentos fixo em você!
Não vá! Não o deixe perdido sem poder chamar alguém para guia-lo.
Ele sente o frio atravessando sua carne, atingindo o coração.
Sua alma aos poucos indo embora. Deixando-o vazio!
Guarde um dia para lembrar disso!

Ele jamais sentiu tamanha falta de alguém! De seu amor!
Assustando-o como uma criança. Indefeso. Perdido!
Ele grita seu nome nesse mundo novo. Bem alto!
Desejando que você o ache! O pegue!
Mas não a ouve mesmo pensando ainda em você!
E chora!

Ele tenta lembrar de como era amar... viver... 
Mas sem você, está perdido! Morto!
E assim enxerga sua nova natureza.
De sombras e escuridão.

Com esperanças de um dia achar novamente a luz.
E dizer que finalmente encontrou seu coração!

Nenhum comentário:

Postar um comentário