domingo, 25 de setembro de 2011

Nós dois



Cada um de um lado. Ele com o coração apertado, impulsivo querendo gritar. Ela, em silêncio procurando soluções. Ele escreve no papel. As palavras. As frases. Os destaques que o fazem acreditar. Ela fala dos sonhos distantes bem baixinho que eles podem vivenciar. Ele a espera. Ela o chama. Ele quer estar com ela. Ela precisa dele! Com garranchos ele expressa seu amor. Ela os fala pelos delicados sinais. Ele tenta mostrar que pode contar com ele. Ela sabe que pode! Ele sente sua dor. Ela seu amor. Ele tenta nos cantos, achar o baú, que guarda todas as preocupação e medos que regem suas emoções. Ela lê procurando os cantos nas palavras que a fazem girar. Ele procura incansavelmente. Ela sabe onde está! Ele não precisava mais! Ela precisa de tudo intensamente! Ele esqueceu que viver sozinho riscou da sua lista de tarefas do dia. Ela força no meio da sua lista colocar! Ele olha a última linha da lista, e vê que colocou uma palavra apenas no lugar! Ela rasgou sua lista, por que quer apenas voar. Eles estão longe, com os corações batendo no mesmo lugar! Tentando mostrar para o resto do corpo o lugar que devem ficar.  Ele a ama! E ela, quer acreditar também. Os dois sabem que apenas uma palavra os mantêm juntos, sem questionar. Eles sabem que o amor os chama, mas também os mantêm distantes, até que comecem os dois a lutar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário