quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Nossos corpos



Aqui, nos seus braços, sinto o coração bater.
Batendo como apenas um, esses dois corpos juntos.
Sentindo suas mãos em meu corpo, sua boca com a minha.
Tocando seu rosto, mexendo nos seus cabelos.
Acariciando cada parte do seu corpo junto ao meu.

Nesse desejo que temos que realizar.

Eu beijo seu rosto. Provo sua boca. Aperto seu corpo.
Você me arranha. Me morde. Me deixar marcas no pescoço.
Juntamos as mãos, apertando forte uma com a outra.
Você me olha. Queima as palavras e diz que vai me amar.

Eu pego no seu cabelo. Beijo forte!
Percorro seu corpo provando cada parte dele!
Você grita, diz querer mais. Força seu corpo com o meu.
Respiro forte. Derramamos tesão. Querendo tudo que podemos dar.
Nessa amálgama que nossos corpos começam a formar.

Nos deixe as sós, queremos todo o tempo para saciar.
Dançando os corpos. Provando que estranhos não somos mais.
Na noite do dia, no dia da noite mergulhando seus pensamentos um no outro.

Naquilo que todas as noites distantes desejamos realizar.
Naquele amor que eles podem acreditar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário