sábado, 22 de outubro de 2011

Devoradores de sonhos



Esperando eles estão para devorar sua esperança, sua alma.

Espreitando a noite eles estão com seus olhos de sangue.
Vendo o amor sendo insuficiente para quem deseja dar.
Eles estão vendo você se ajoelhar! Vendo você implorar!
Dando toda sua vida tentando provar o quando você a ama
e ainda quer mais provar!

Deixando suas lágrimas temperar sua pele que logo irão rasgar.

Não se preocupe! Eles sabem que você a ama muito!
Isso é como um banquete para eles!
Dilacerar um sonho sem que ao menos ele seja tentado.
Destruindo o feto a esperança! Esmagando a raiz do amor
que ela tanto quer negar!

E assim eles voam onde quer que esteja, matando o amanhã
daqueles que tanto querem lutar!

Voem, aves da desolação!

 Carregando sua magia onde quer que vão.
Sugando o líquido nobre da veia dos amantes caídos.
Daqueles que serão eternamente amaldiçoados por nunca se calar.

Vendo em seus galhos ele gritar, chamando o nome daquele amor
que o deixou onde está! 

Servindo a mesa para vocês saciarem!
Aqueles que o amor é dado em vida, mas que sempre é negado
por aqueles que não querem aceitar!

Voem! 

Voem que sua vítima está caída e só o resta chorar!


Nenhum comentário:

Postar um comentário