quarta-feira, 5 de outubro de 2011


E eu te espero... tento... quero... e não nego!
Escrevendo, triste, fato; mas com o sonho sempre ao lado.
De que volte e diga " É você que quero, meu amado!"
E espero... em um canto, escrevendo! Muito!
Dizendo o quanto te amo, e isso... ah...
... isso nem a vida me tira e me alegro!

Você é única!

E nessa vida, é a que sempre quero!

Te amo!

Um comentário: