quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Me ame!




Enquanto esfrio meu quarto, deixo debaixo do cobertor meu coração!
Que incrédulo por ti foi negado!

Meu coração é pobre?
Insuficiente para mostrar seu valor?

Ah, como sofro sem justificação!
Se de ouro não tenho ao agrado.
De que vale então ter seu nome destacado?

Eu digo!

Seu nome sempre será aclamado, 
por que de fato tens meu amor declarado!
E o preço dele, está na sua alma e na formosura do seu jeito revelado!
Nem mais, nem mesmo interessado!

Eu te amo!
E como amo...

E estou aqui, escrevendo congelando nesse lugar.
Esperando com a dor da carne e da alma, por um milagre que a faça voltar.
Sem desmerecer meu amor, que cuido com carinho.
Para quando você quiser aceitar...

Meu maior tesouro que para uma mulher eu posso dar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário