sábado, 28 de janeiro de 2012

Não me tranque



Em um canto do seu mundo estou.
Esquecido em suas lembranças, que tenha vontade de realizar.
Encolhido com medo de que logo irá me abandonar.
Largado no escuro... ou no frio do esquecimento.
Óh, como pode tamanho amor a mim dado,
se tornar tão ausente sem ser alimentado?
Onde a fome de seu amor e carinho é sentida,
nesse medo que me joga contra a parede e me coloca de castigo,
perfurando meu coração, e me afogando na solidão
da espera que você possa realmente voltar, e assim voltar a me amar.
São tão ruim assim para ti?
Que mesmo amando, me deixa sozinho, sem seu canto ouvir?
Trancado em seu coração, sem você nem ao menos me ouvir.
Ouvir as palavras de amor que tanto quero dizer para te fazer sorrir.
Ah, meu amor, não me dê a morte em vida.
Onde amor negado é a pior ferida de quem ama de verdade pode sentir.
Não me deixe em um canto como se fosse mais um...
sendo que me ama, e talvez sempre amará nessa vida.
Não castigue seu amor! Não me castigue amando você!
Me trancando nesse quarto, onde tudo que se ouve é meu coração,
que chora por ti!

Nenhum comentário:

Postar um comentário