domingo, 29 de janeiro de 2012

Onde está


Como era bom você aqui, espalhando seu carinho no meu mundo.
Lendo cada texto feito para você, e gostando desse amor.
E agora, onde você está?

Eu não sei!

Aliás eu sei onde está!
Afinal como posso dizer que amo, sem te ver escondido pelos cantos.
Vendo em cada palavra sua, cada gesto, que talvez me esqueceu.
E isso me fere mortalmente como um punhal que atravessa  fatalmente o coração.
Quem sou eu agora para ti?

Como gostaria de saber se tenho ainda seu amor...

Até lá escrevo em todas as linhas de sentimento carregado,
seu nome, na certeza que és a única digna de tais palavras,
vinda do meu coração!

Como dói te ver longe, sendo que explode em mim tanta vida,
 e por você tamanho carinho e dedicação.
Mostrando essa ausência onde está, do seu amor não declarado.
Que amaldiçoa minha alma, nesse amor viciante e inigualável.

Ah, doce Freya, diga no ouvido de quem amo, a mágica desse amor!
Mostrando como és belo tal sentimento, que tenho aqui em minhas mãos.
Diga! Trace o caminho de nossos corpos para que se juntem,
 e nunca mais longe estarão.

Ah, meu amor onde você está?
Que me deixa sozinho.
Apenas vendo o tempo passar...
e esse amor chorar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário