sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Sozinho


O mundo caí quando se perde a razão dele continuar em pé.
Desmembrando vocês aos poucos, fazendo você parar de acreditar.
Esperança? Ah, é tão valioso isso para continuar.
Que mesmo destruindo suas ações. Elas mortas nunca vão estar.
Deixando você em um canto, sendo trocado ao comentar
a ausência do amor que acha que você desistiu e deixou de amar.

Perdido, sem rumo certo. Caindo sem lamentar.
Deixando os pesadelos dentro de você comandarem o fim, até chorar.
Vendo as pessoas passando não se importando com o que sente.
Achando tudo normal e que isso vai passar.

Choro! Eu a perdi!

Deixando o amor distante, ao ver meu mundo desmoronar.
Escrevendo aqui a dor, sem ela ver, muito menos uma palavra falar.
Nesse mundo que o amor vale tão pouco, que não percebe o que fiz sem me culpar.
Que perdi a mulher da minha vida, quando fiz o que fez ela acordar.
Agora, estou vagando sem rumo. Vendo meu amor passar, sem ao menos olhar.
Que a amo como sempre amei... mas para ela deixei de amar.

Vendo como a vida nos isola, sem deixar você acreditar,
que amor existe e ele é forte para nunca separar.

Tento acreditar, mas onde você está?
Eu espero!

Nenhum comentário:

Postar um comentário