segunda-feira, 26 de março de 2012

Balanço



Congelo minha alma, esperando você chegar.
Com meus olhos perdidos em sua imagem.
A imagem daquele amor que quero realizar.

Esperando o final desse amor que tenho por você.
Sentado, balançando um pouco pela vida que apenas observo passar.
Tentando enxergar com seus olhos a beleza da vida.
A perspectiva das coisas que você ama, me deixando aqui só.

Congele a minha esperança, meu amor e minha vida nessa ausência.
Deixe o toque da morte vir me abraçar! Não...

Vejo a esperança nascendo a cada manhã com o sol que me aquece.
E vejo mais ainda o amor me dando vida e forças para esperar você nessa solidão.

Por que por ti meu coração bate. Por ti esse amor nasce.
Para poder realizar nesse balanço que a vida me traz, 
os sonhos de algo puro e verdadeiro viver e a felicidade contemplar.
Mostrando que o material nunca poderá corromper e sujar.

Balanço... balanço... balanço mais forte.
Para você ver que estou firme te esperando, sem nada conseguir derrubar.
Para que você me aceite ao seu lado, sem minha alma congelar.
Sem a vida acabar. Sem esse amor ausente ficar.

Eu te espero, na expectativa em cada manhã, a esperança de você voltar.
E você ver que fui leal nesse amor que você diz que eu pude abandonar.

Balanço... balanço... balanço...
Segurando firme, para te esperar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário