terça-feira, 27 de março de 2012

O cavaleiro - Sombras do passado - presente - futuro



" Tão distante, e ainda acompanha meus passos!

Tem tanto medo assim, que afasta meu amor de mim? 

Vigie meus sentimentos! Vigie minhas ações! Mas nunca poderá realmente vigiar o que cada um sente nesse amor! Amor sincero e verdadeiro que seus olhos covardes, que caminham pelas sombras, não irão ver!

Já o derrubei uma vez quando conquistei esse amor! Ficará nas sombras tentando me acompanhar?

Tente!"

(O cavaleiro, livro 02 - Cavaleiro para o príncipe negro)

Nenhum comentário:

Postar um comentário