sexta-feira, 20 de abril de 2012

Ânsia do amor liberto



Como desejo você em incontáveis dias, incontáveis noites!
Onde nossos desejos carnais vagam um ao lado do outro, apenas esperando se tocar.
Sem fugir antes da meia noite, antes dos sonhos se realizar.

Toque-me! 

Deixe o calor do meu corpo queimar suas mãos por onde ela passa.
Sinta esse amor percorrendo em meu sangue, em minha pele!
Na minha boca que procura a sua!
Me possua com seu tesão!

Arraste seus lábios provando meu corpo! E deixe eu provar o seu também!
Desvendando lugares ocultos! Saciando o pecado onde minha língua tocar!

Sinta entrando em você!

Gema! Puxe meu cabelo! Arranhe e prove meu sabor!
Rasgue minha roupa! Sorria pevertidamente! Me olhe comendo!

Deixe o carrasco distante dos seus desejos!
Deixando seu amor ao lado para provar!

Liberte-se!

Fuja! Fuja dele! Segure a mão do seus desejos.
E deixe conduzir onde você sempre disse querer estar!
Sente! Deixe subir e descer, olhando fixamente para quem diz amar.
Peça mais! Mais forte! Mais intenso! Mais vivo!
Com amor! Com sentimento!

Deixando o olhar de seu amor mostrar a face da felicidade que tanto quer negar!

Sinta dentro de você o amor, e não peça mais para tirar.
Degustando de cada gota que esse amor deixa, e sempre vai deixar.

Onde está você meu amor!
Para nossos desejos realizar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário