quinta-feira, 5 de abril de 2012

Continuo



Derrotado? Não!

Me arrasto pela ferida do abandono e ausência, mostro que ainda bate dentro de mim a vida.
Vida que a cada batida, diz esse amor forte e verdadeiro que tenho por você, para continuar.
Luto! Dou meu sangue! Meu corpo e minha alma por esse amor por acreditar!
E nada nessa vida poderá dizer que o que sinto é pouco, ou vale nada perto do que quero te dar.

Não tenho tesouros! Nem reinos! Muito menos nome e coroa para te dar.
Mas tenho o amor e alma mais puros que poderia ter para dar meu amor.
E isso nenhuma mulher terá, que não seja você, meu amor!

Caído, o cavaleiro fica tentando buscar na sua esperança forças para continuar.
E assim ele se arrasta por onde que seja, acreditando nesse amor que quer realizar.
Ferido! Sozinho! Ignorado e rejeitado! Ele continua com seu amor intacto, tentando alcançar.

Eu ainda acredito!

Espero! 

E amo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário