sexta-feira, 27 de abril de 2012

Janos



Uma face ou duas, qual delas é a sua?

Andando pela noite, solta pelos lábios suas verdades.
Escorrendo a tristeza, e o amor em cada enclave.

Veja! Veja quem é aquele, que de dia sorri, e de noite chora a maldade!
Transformando a vida em duas, sem nenhuma ser realidade.
Com seus passos lentos, mostrando uma enfermidade.

Fuja! Fuja de suas garras!
Pois as palavras são vazias, sem mostrar nenhuma vontade!
Deixando você preso em uma vida, que para ele é apenas passagem.

Lá vem ele procurando pelas sombras mais uma vítima.
Criando outra vida, sem nenhum motivo. Cuidado, lá vem ele!
Apenas para brincar com você, seu tolo inofensivo.
Mostrando sua realidade, que em outro lugar não existe!

Deixando sua marca por onde passa, nos corações partidos.
Seguindo em frente, com mais um troféu adquirido.

Uma face ou duas, qual delas é a sua?
Ele não sabe!

Seguindo pela noite chorando perdido.
Esperando que você aparece, para lhe dar um caminho.
Onde tudo é mentira! Onde seu coração será possuído.
Pelos desejos e palavras, de uma pessoa vazia.

Que se mostra de dia feliz, e a noite caída.
Querendo apenas te usar, e jogar com o coração partido!

Nenhum comentário:

Postar um comentário