segunda-feira, 23 de abril de 2012

Liberate tute me ex inferis



E assim o cavaleiro viu que nem o nome desse sonho, era mesmo seu nome!
E sabendo toda a verdade, viu que só mentiras o cerca. Escuta.

O amor dela pertencia apenas ao seu escolhido.
E no diário de quem tanto amou, viu que realmente nada foi.
Decepcionado com a falta de honra daquela que tanto dizia sentir por ele algo.
Decidiu matar de vez esse amor. Esse sonho que ele tanto carregou.

E agora ultrapassando o limite imposto, graças a intervenção de seu leal amigo.
Viu que as verdades estavam escondidas nas sombras desse gentil e bondoso amor.

Cavalgue! Cavalgue para longe dessa falsidade!
Longe das mentiras que sempre estiveram em sua vida.
E veja que o mundo é grande para girar para apenas uma pessoa só.

Não se desaponte pela maldade desse coração imundo.
Continue acreditando que existe pessoas boas nessa vida.
Pessoas boas para se acreditar!

E no final, todos que disseram para mim, a pequena luz de verdade escondida,
foram aqueles que nunca se afastaram de mim, nunca me quiseram derrubar.

E que a honra sempre caminhe ao meu lado!
Longe de pessoas más, que amam um, e outro também em outro lugar!

Sangue e glória! Força e honra!
Por Deus! Pela vida! Por mim!

2 comentários:

  1. Deus nunca deixa as pessoas confusas..de uma forma ou outra a verdade acaba por vir.

    Lah...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! Ainda mais quando se trata de amor! Não existe dois, ou três! É um! Apenas um!

      Excluir