sábado, 28 de abril de 2012

Muro do amor mentiroso



Nessa pequena terra, em que os muros crescem os separando.
Deixa dois corações, que são um só, afastados nessa perdição.

Terra de mentiras que não deixa a coragem vencer. Esse muro derrubar.
Que em acontecimentos falsos cercavam suas vidas.

Tão perto, mas tão longe em sua vida. O que eles são agora?

Perdidos em falsas verdades de uma oração perdida que os leva embora.
Tentam assim se olhar entre os buracos escondidos no muro, tentando lembrar.
Sem uma mentira em sua vida, nesse amor que se segura no muro para empurrar.
Que esconde entre paredes o olha com o cego coração, que nada vê na razão.
Apenas o amor, que o faz ainda lutar.

Justiça, nessa vida jogada em suas caras, eles pensam um no outro.
Entre a máscara daquele que virá, daquela outra vida que juram levar.

Desculpa! É um bom começo da redenção alcançar!
Tentar seguir a trilha da verdade, a trilha da honra contemplar.
Que esse muro destaca separando as mentiras do verdadeiro olhar.

Quer derrubar o muro? Separar a verdade das mentiras? Comece!

Se ainda sonha, derrube! E veja a terra prometida que tanto poderia levar.
Sem ouvir a mentira declarada, que sem desculpas nada diz, apenas assistindo você chorar.
Nesses sonhos que pode alcançar. Derrubando esse muro que suas mentiras faz criar.

Com a verdade ao seu lado, procure um meio do amor salvar.
Dessa sua fantasia ilusório que tenta nos separar. De um sentimento enganar.
Fale a verdade, sem trapaças ou mentiras, fazendo esse muro desmoronar .
Deixando livre o caminho, que em cada palavra sua, sem faz um obstáculo levantar.

Derrube sua mentira, antes desse muro nos separar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário