sexta-feira, 11 de maio de 2012

Mentiroso destino submisso



A morte vem chegando para aqueles que amamos.
Deixando lembranças, dores e cobranças para levar.
Com lamentos de uma vida que poderia ser diferente.
Mas nenhum esforço fez para mudar.

Destino? Não!
É apenas a tolice das suas ações que não quer aceitar.

E não querendo aceitar suas ações, pagam o preço das não escolhidas escolhas.
Que finge não ser suas, para assim a vida mais tranquila ficar.
Deixando apenas o tempo passar, para que tudo se esqueça e assim será.
Seguindo em frente, para uma nova inconsequência praticar.

Assim segue o cortejo, levando os lamentos para o túmulo daquele que você levou.
Com seus falsos desejos e obrigações que nunca quis aceitar.
Chorando agora, quando aquele que te amou, não pode mais te abraçar.
Se arrependendo da imaturidade, de escolhas, que você nunca quis aceitar.

E agora, acha que o tempo sempre irá te aliviar?
Sabendo que o julgamento, em cada passo seu, presente estará.

Pedindo perdão pelos pecados que cometeu.
Pedindo uma redenção que nunca vai chegar.
Por que não aceita suas ações, e nunca irá aceitar.
Deixando a vida dos outros partir, se deixando apenas calar.

Onde suas ações contam tudo.
E nenhuma delas você pretende assumir.
Nesse mundo, que todos morrem, sem você chorar.

Onde está sua humanidade agora?
Sabendo que suas ações, mais nas trevas faz mergulhar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário