sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Sem chances




Vejo pela janela a vida passando.
Preso em sentimentos que nunca poderei conquistar.

E para tudo que vejo, sinto o vazio jamais preenchido.
Aceitando as sombras me encarando.  Me chamando!
Para com elas ficar, e assim mostram quem sou para mim!

E as chances vão passando, sem poder nada acertar!
Por que não depende de mim apenas as mudanças que desejo.
Não depende apenas das minhas ações, para assim a vitória gritar!

E falando no silêncio, vejo a areia da minha vida caindo.
Sem saber como mudar isso. Sem saber onde arrumar os meios para meu valor provar!

Tudo é tão vazio...

E encarando a chance de dar a volta por cima tão próxima.
Vejo o quanto está distante, por não ter uma coisa que poderia tudo mudar.
E a alegria e triste se misturam dentro de mim. Dia e noite!
Com a frustração de poder ser tudo, mas sem chance de mostrar.

Sem ter a chance de mostrar o valor, nessa realidade materialista.
Onde meus sonhos são tão poderosos, mas tão rápido não posso conquistar.

Olho pela janela o tempo correndo!
Sabendo que estou parado na linha do sucesso.
Decepcionado de depender de uma coisa para a vitória.
Que não conseguirei tão rapidamente para mostrar!

E assim, estou preso sem correntes.
Esperando um milagre chegar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário