domingo, 4 de novembro de 2012

Sem se importar




Pelas suas mãos, escorrem o sangue inocente de suas vítimas.
Que deixam um enorme rastro, nos lugares que tentaram te conquistar em vão.
Mostrando os valores presenteados jogados, sem nunca ter em seus braços essa paixão.

Você visita cada lugar, se satisfazendo com as cabeças que rolaram por suas mãos no chão.
E se alimenta! Ah, como se alimenta! Ficando forte, sem nenhuma peso no coração!

Pelas sombras vagueia inocentando seus pecados, pelas suas palavras ditas!
Esquecendo suas ações atacadas, massacrando as pessoas com feridas.
Que não cicatrizam! Totalmente sem almas e perdidas!

Goteje em seu rosto, o sangue daqueles que derruba!
Fortaleça seu corpo, sem culpa, ser amaldiçoado sem vida!
Mostrando as duas faces da sua alma, que já está perdida!

Beba esse sangue que jurou te querer, sem se importar!
Apenas satisfazendo seus desejos, e essa vontade de tudo ter sem se preocupar!
Se deleitando na carne quente! Até suas mãos frias a tornar!

Pegando esse coração a ti dado, para seu rosto maquiar.
Com o amor jurado para ti, que para sempre irá ficar.
Marcado na sua pele, com esse sangue em suas mãos!

Que nunca mais vai sair, nem mesmo se lavar...

Mais uma vida se vai, nessa noite que ela quer apenas brincar!
Pegando o amor daqueles que deseja, sem menos se importar!
Olhando adiante, para uma nova vítima conquistar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário