quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Os chatos das redes sociais

"Mano, como que faz para bloquear postagem das pessoas? Tem uns caras que passaram do limite aqui!"

          E estamos aqui novamente em mais uma conversa de amigos. Acho até divertido isso, por que é um escape para dizer sobre diversas coisas e que acho que não teriam espaço aqui no blog. E conversando com um ele veio pedir um help, por que tinha pessoas perturbando demais ele, com postagem de religião, animais mortos, política e diversas outras coisas mais. Bem, assim como ele, eu não ligo se a pessoa posta x ou y. A questão é o quanto ela de certo ponto perturba você com as postagens. Tem pessoas no meu face, que postam em minutos umas 20 fotos de autoajuda. Sem contar as religiosas que ficam postando a cada segundo que foram da cozinha, para o quarto, por que Deus é o melhor. Ou por que quis... caramba, eu respeito sua necessidade de ler seus textos de autoajuda, ou agradecer para seu deus o que conquista. Mas toda hora? Dá um tempo né!

          Eu até expliquei para ele os passos para arrumar e bloquear as pessoas que ele tava de saco cheio. E nem tiro a razão dele. Eu acho que cada um tem seu direito nas redes sociais, claro respeitando as leis delas. Mas tem uns caras que abusam demais. Estão no direito deles, mas tem que ter um pouco se semancol sabe. Alguns dizem para simplesmente deletar, e outras postam mais ainda. É complicado você querer seu direito, onde está o direito dos outros.

"E o pior que eu já vi gifs animados no google + "

          Dai ele veio falando que até o google + está sendo invadida por esse tipo de pessoa. Eu lembro do orkut, por que foi a primeira rede social que realmente entrei. E no começo era uma maravilha, respeitando suas leis e privacidade das pessoas. Mas dai foi mudando. Ela começou a expandir para o público possibilidades e ai que mora o perigo. Gifs animados, letras piscantes e tantas outras merdas, que simplesmente acabaram com o orkut. As pessoas tem um certo ar de chamar a atenção. Querer se destacar em uma postagem. Ser a especial. E com isso faz essas merdas em escala maior e maior. Claro que não vou generalizar, mas as que faziam isso, me deixava puto da vida quando ia ler os recados. Chegou em um ponto que eu simplesmente apagava todos os gifs e gifs animados que mandavam, até chegar no tolerância zero, que foi apagar tudo que mandavam. O orkut se tornou praticamente uma terra de ninguém e para mim ele morreu nesse dia.

          E com a saída do orkut, comecei a me dedicar mais no facebook. Já tinha ele, quando tinha o orkut, mas nem ligava muito. Quando comecei a usar ele para valer, eu me senti em outro mundo. Totalmente organizado. Com pessoas se respeitando. Nada de putaria de gifs. Me senti no paraíso quando entrei. E conversando com meu amigo, chegamos a conclusão que o facebook está praticamente no mesmo rumo do orkut. A única coisa que realmente está separando os dois, é a opção de bloquear notificação das pessoas. Eu tenho mais da metade dos meus amigos bloqueados, por que só mandam idiotices, poluindo toda a timeline. Bem, não sou um exemplo de inteligência, ou de postar coisas que todos adoram. Mas não fico entupindo a  timeline de ninguém. Sabe, eu tenho acho que bom senso... tenho noção que cuspir a cada minuto algo, incomoda as pessoas. E isso está chegando no google +

          Google + é uma rede social praticamente estranha para mim. Desde que foi criada, eu uso, mas nunca usei mesmo ela. Não me entendo muito bem com ela, e talvez por isso que a grande massa não tenha ido para ela também. Isso até me agrada, por que ela te dá condições de usar da maneira que quiser, sem ser incomodado. Mas pelo que meu amigo mostrou, já começou a aparecer gifs animados, e ai que começa toda a merda. É como falei, acredito que todos tenham direito de postar o que quer, desde que não abuse. O foda é como saber que está abusando ou não.

          É meio como meu amigo falou, se quer fazer merda, crie uma página só sua, que você pode fazer o que quiser e só lê ou vê quem entrar. Não sei se é preciso ser tão radical, mas que devia ter um bom senso de todas as partes. Grande parte das redes sociais dão condições de você simplesmente bloquear e ficar livre disso, mas e as que não podem? Aqui por exemplo, entra quem quer e lê as besteiras que escrevo. Se não gostam, não voltam mais. Isso que é o que precisa ter, opção. Se não quer, mude ou use as ferramentas que permite mudar. Ou aceite isso. É tudo questão de escolha. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário