domingo, 19 de janeiro de 2014

Pária



Caminho sem rumo, desejando sempre contigo estar.
Perdido no tempo e espaço, sem rumo.
Procurando um dia voltar.

Veja o tanto que fiz por você, meu amor.
Desejando apenas sua atenção, e quem sabe sua presença nesse lugar.

Ah, como é bom ter você em meu coração!
Sem preocupações de quem está nele.
De quem irá esse lugar ocupar.

Mais um dia se passa, sem que o amor esteja comigo.
Me deixando só! Me deixando sentindo!
Nesse mundo em que me torno um pária.

Em um mundo que sem amor, você é mais um vendido.

Deixo meus passos levando...
Olhando para frente, querendo cruzar novamente com você.
Imaginando que minha honra seja suficiente. Será?
Imaginando que o amor  seja suficiente. Será?
Para assim, minha paz encontrar.

Mas... ele não é!

E assim, nesse mundo sombrio, me torno apenas mais um.
Encarando a carne com meu frio toque, esperando me saciar.
Bebendo o sangue e suor, que o prazer nos dá.

Sem aquele conforto quente, que talvez poderíamos viver.
Onde o coração e alma andam juntos, sem conflito causar.

Ando perdido no mundo, onde o amor e honra não estão presentes.
Me tornando apenas uma sombra, daquilo que poderia dar.

Até o dia, que irei me vingar!


Nenhum comentário:

Postar um comentário