sábado, 8 de fevereiro de 2014

Death Note

          Death Note, um dos mangás mais fodas que eu li. E um anime muito bom para conferir!

          Sabe quando chegou Death Note aqui, nem fazia idéia do que era. Dai olhei para a capa do número um na banca e vi um rapaz segurando uma foice e um demônio atrás dele. Primeira coisa que pensei era: "que loko, um mangá de caçador de demônios!"  Mas a verdade que é totalmente diferente disso que estava pensando.
Light Yagami e L
          A história centra-se no personagem principal, Light Yagami, um estudante do ensino médio, que
acaba achando um caderno chamado Death Note. Ele descobre que qualquer nome que for escrito nesse caderno, a pessoa morre enquanto ele visualiza o rosto da pessoa. Nisso Light decide se tornar o salvador da humanidade, e começa a eliminar todos os criminosos, para começar um novo mundo onde ele será o líder. Nisso surge L, um famoso detetive que quer derrotar Light, e impedir esse mundo.

          Quando comecei a ler ele, eu realmente fiquei desapontado, por que não era nada daquilo que tinha pensado. No entanto, para minha surpresa, a história era muito mais interessante do que se imaginava. A primeira coisa que você começa a notar, é como uma pessoa boa, com poder nas mãos, pode se corromper tão rápido. E você começa a questionar muito as ações de Light na história toda, chegando muitas vezes a duvidar da sua vilania ou heroísmo. O mangá praticamente não tem nenhuma cena de ação. É uma história muito, mas muito bem trabalhada, estimulando sua inteligência como nenhum outro fez. O conflito entre Light e L são o ponto forte da trama. Um querendo descobrir quem é o assassino que está matando as pessoas. E o outro tentando descobrir quem é o L, para por fim na única pessoa capaz de vencê-lo. Eu honestamente sempre fui fã do L, mas admito que a utopia que o Light busca, deve ser o que todas as pessoas de bem procuram, paz. Pena que os meios que ele usa, não sejam os melhores. É interessante notar a relação do Light com o shinigami Ryuk (deus da morte dono do caderno).
Light Yagami e Ryuk
          É complicado de verdade tentar escolher um lado certo. Como prefiro o certo, escolho o L. Mas a justiça distorcida do Light, chama a atenção por que ele busca a paz, eliminando todos os bandidos. Claro que justiça com as próprias mãos, ninguém deseja. Mas na história mostra como ele se tornou um herói, onde o crime reina. E começa a limpar tudo, assassinando os bandidos com o Death Note. Dai Light se denomina Kira, o salvador da humanidade e começa a praticar a justiça dele. E o interessante, é que a história é muito presente no que vivemos. Essa insegurança e sede de justiça. Enxergar tanto sofrimento que as pessoas sofrem e como possivelmente reagiríamos com uma possível solução. O autor coloca muito bem essa ânsia do povo, por um sinal que possa mostrar que ainda tem solução para as crueldades que acontecem. E isso gera muito conflito nos personagens da trama. Principalmente entre L e Light, com suas visões de justiça.

          O sucesso do Death Note é tanto, que além do mangá e anime, teve vários filmes produzidos. E todos são excelentes. Esse é um ótimo motivo para você começar a entrar nesse mundo de mangá, anime, por que é um excelente trabalho do autor Tsugumi Ohba e desenhos incríveis do Takeshi Obata. Para quem tem preguiça e quer um resumo, clica aqui.

          Vou deixar aqui o trailer do anime e do filme, para quem se interessar. Eu recomendo, que é muito bom mesmo.



Sério, vale a pena conferir tudo relacionado a Death Note. Você que quer algo que realmente te prenda, com uma história forte, procure por ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário